Em que consistem os faróis de laser?

A iluminação do veículo é vital para garantir a segurança na estrada. Por isso, a investigação nesta área é constante.

Fomos evoluindo desde as lâmpadas de halogéneo às luzes de Xénon e de LED. A inovação mais recente é a luz de laser.

Neste artigo, desvendamos as principais características dos faróis de laser, indicando as respetivas vantagens e desvantagens.

Como funcionam?

O funcionamento dos faróis de laser baseia-se na emissão de um feixe de luz concentrado através de umas lentes especiais para uma substância florescente de fósforo. A lâmina de fósforo permite corrigir a cor da luz, que passa de azulada a branco brilhante, muito similar à luz diurna.

Esta intensidade permite obter uma iluminação eficaz, com alcances até 600 metros. O principal inconveniente que poderia gerar a referida intensidade é o brilho, item para o qual podem incluir-se diferentes soluções, tais como a deteção de outros veículos ou peões através de sensores, atenuando-se o feixe de luz.

Estas características fazem com que os faróis de laser sejam os mais potentes e luminosos até ao momento.

Quais as vantagens e desvantagens?

Relativamente às vantagens, o tamanho dos díodos de laser é 10 vezes inferior ao dos convencionais. Com um consumo de energia 30% menor, são mais eficientes e permitem o dobro do alcance dos faróis convencionais. Além disso, têm uma maior fiabilidade e vida útil.

Quanto às desvantagens, a mais relevante é o custo elevado que os faróis de laser têm atualmente.

 Fonte: GT Motive