Michelin defende testes regulares para pneus usados

Muitos fabricantes concebem pneus seguros até que alcancem o limite legal mínimo de 1,6 mm de profundidade do desenho da banda de rolamento. Mas, atualmente, não existe nada que impeça que se comercializem pneus cujas distâncias de travagem se degradem de forma extremamente acentuada com o passar dos quilómetros.

Essa ausência de uma norma relativa ao desempenho mínimo que um pneu deve cumprir quando se desgasta, pode levar profissionais e utilizadores a substituir os pneus antes que estes alcancem o limite legal de desgaste de 1,6 mm de profundidade na banda de rolamento.

A Michelin apoia a implementação de uma regulamentação que responda às expectativas em termos de máxima segurança, redução dos custos para a sociedade e proteção do meio ambiente.

Estudos demonstram que nem as diferentes classificações estabelecidas para pneus novos nem a profundidade do desenho restante na banda de rolamento podem ser critérios suficientes para estabelecer níveis de prestações no tempo.

Por isso, para conhecer a evolução das prestações dos pneus com o uso, há que medi-las quando estes estão desgastados.

A maioria dos fabricantes de pneus, assim como dos construtores de automóveis ou das associações de consumidores, concentram a sua atenção principalmente, na realização de testes de avaliação com pneus novos.

De facto, a realidade é que um pneu começa a desgastar-se a partir do momento em que começa a rolar. E, quanto mais se desgasta, mas as suas prestações evoluem de modo bastante diferente.

Algumas prestações melhoram com o desgaste, em especial a travagem em piso seco e o consumo de combustível.

Pelo contrário, a travagem em piso molhado é a performance que mais se degrada, de forma extremamente rápida, à medida que um pneu vai sendo utilizado.

Por isso, tratando-se de um aspeto que afeta a segurança, esta prestação teria de ser medida em todos os pneus de forma sistemática.

O objetivo da Michelin é garantir que cada consumidor disponha de informação adequada sobre as prestações dos seus pneus durante toda a sua vida útil.

Objetivo este que pode ser alcançado com a implementação de testes regulamentares a realizar nos pneus desgastados antes da sua comercialização.

Também pode gostar de ler