Pirelli P Zero chega às 10.000 unidades ao abrigo do programa Ferrari XX

O último evento Ferrari Racing Days, celebrado em Nürburgring, teve um convidado muito especial no paddock: Pirelli P Zero número 10.000 dos destinados ao programa Ferrari XX.

O Pirelli P Zero equipa alguns dos veículos mais exclusivos do mundo, como os FXX, FXX EVO, 599XX, 599XX EVO, FXX-K e FXX-K EVO, todos eles derivados de unidades de produção e desenvolvidos para utilização em circuito.

As unidades são muito rápidas, mas as modificações específicas realizadas pelos engenheiros de Maranello tornaram-nos ainda mais extremos.

Por exemplo, o FXX-K, já ultrapassa os 1.000 cv. E "calçar" viaturas de tamanha potência obriga a optar por uns pneus específicos para cada modelo.

A Pirelli iniciou, em 2011, a sua colaboração como fornecedora exclusiva deste programa, que já atingiu 10.000 unidades fabricadas.

O desenvolvimento de pneus sofreu alterações importantes ao longo da história do programa XX. No início, seguiu-se um padrão mais tradicional, utilizando de base o P Zero concebido para os monomarca do Ferrari Challenge.

Por outro lado, o processo seguido nos modelos mais recentes é baseado na mesma metodologia utilizada nos pneus de Fórmula 1.

Portanto, além dos testes em pista, os engenheiros da Pirelli recolheram dados diretamente do simulador da Scuderia Ferrari, que já tem aplicação nas mais elevadas esferas do desporto automóvel.

No caso do mais recente FXX-K EVO, os engenheiros da Pirelli conseguiram conceber um pneu em menos de seis meses. Tudo isto considerando as altíssimas exigências do modelo, capazes de gerar pressões aerodinâmicas que superam os 800 kg na velocidade máxima.

A partir do modelo que equipa o FXX-K, foi realizado um desenvolvimento específico nos pneus P Zero posteriores, que, agora, têm uma zona de contacto mais uniforme no momento onde as cargas aerodinâmicas estão no máximo.

Isto garante uma excelente estabilidade e desgaste mais uniforme, o que contribui para uma direção mais previsível e maior segurança, independentemente da experiência do condutor.

Acresce a necessidade específica ao nível das zonas de temperatura de funcionamento dos pneus para o programa XX, que garante níveis de prestações semelhantes em qualquer circuito do mundo, com qualquer tipo de asfalto ou meteorologia.

Por exemplo, o calendário de 2019 iniciou em fevereiro nas curvas repletas de areia do deserto do Bahrein e terminará em Itália, nas constantes subidas e descidas de Mugello, em outubro.

Outra importante inovação no programa XX estreou na semana passada em Nürburgring: os novos pneus Cinturato intermédios estão, agora, disponíveis para enfrentar as condições mais exigentes.

Este pneu recorre à mesma estrutura do que o slick, mas com um desenho de padrão direcional, além de um novo composto.

Com isto, permite aos pilotos explorar os modelos mais potentes de Maranello, mesmo em superfícies molhadas ou em condições de baixa temperatura.

Os veículos que pertencem ao programa Ferrari XX dispõem de pneus especiais para cada modelo, todos diferentes em especificações e dimensões.

A gama vai de 255/60 R19 para os pneus dianteiros do FXX ao 345/725 R20 (o 725 é uma especificação exclusiva dos pneus de competição) que circulam na traseira do FXX-K EVO.

Todos eles podem ser distinguidos mesmo à vista, já que incorporam o nome do veículo no flanco. Tal como os outros pneus de competição automóvel da Pirelli para GT, estas peças são produzidas em Izmit, na Turquia, fábrica onde os pneus de F1 foram produzidos durante muitos anos.

Também pode gostar de ler