Grupo Michelin divulgou resultados financeiros

Em 2018, num contexto difícil, o Resultado Operacional dos Setores foi de 2.775 milhões de euros, ou seja, mais 304 milhões de euros, o que representou um crescimento de 11% a taxas de câmbio constantes.

Jean-Dominique Senard, presidente, declarou que, “em 2018, num ambiente económico difícil, o Grupo Michelin deu mostras da sua capacidade para melhorar o seu resultado operacional e confirmar o crescimento do Cash Flow livre estrutural obtido desde há vários anos”.

“O ano passado marca, também, um acelerar da implementação da estratégia do grupo, com as aquisições da Fenner e da Camso, bem como com a criação da empresa conjunta de distribuição TBC nos EUA: estas operações fortalecem o grupo em mercados chave e oferecem-lhe novas oportunidades de criação de valor”, acrescentou.

Em 2019, espera-se que os mercados de turismo e comerciais exibam diferentes evoluções, com um crescimento moderado na substituição e uma diminuição em equipamento de origem.

Espera-se, também, que os mercados de camião se mantenham globalmente estáveis, com uma menor procura na China. Os mercados de mineração, aviões e duas rodas deverão continuar a evoluir positivamente.

Tendo por base das taxas de câmbio de janeiro de 2019, o efeito esperado dessas taxas sobre o resultado operacional será ligeiramente favorável. O impacto estimado da matéria-prima até à data é negativo em 100 milhões de euros.

Também pode gostar de ler