Pneus Pirelli obtêm recorde mundial

A gama de pneus Pirelli Collezione, destinada aos modelos vintage e clássicos modernos, estabeleceu o seu primeiro recorde mundial, superando 2.900 curvas específicas (tipo de curvas também conhecidas como paellas ou ferraduras) em 12 horas de condução.

Este feito, fomentado pela Mazda Motors GmbH (flilial alemã da marca japonesa), foi realizado no Tirol Austríaco com um MX-5 da primeira geração como protagonista, modelo que, em 2019, comemora o seu 30.º aniversário.

A história deste notável feito começou às 19h do passado dia de 17 de julho, na corrida de Kaunertaler Gletscherstraße, situada no Tirol Austríaco, sob a estrita supervisão do Hamburg Record Institute for Germany.

Os encarregados de pôr as mãos no volante do MX-5 foram a piloto Cyndie Allemann, Jan Spieß, protagonista da MX-5 Cup, Stefan Novitzki, ensaiador da revista Auto Bild, e o piloto de ralis Niki Schelle, que alternaram o volante a cada 60 minutos.

Percorridas as 12 horas, a equipa acumulou um total de 2.900 curvas superadas, batendo amplamente as 1.500 registadas como a melhor marca até então.

A corrida protagonista do recorde tem 26 km e 29 curvas no seu traçado, com um desnível total de quase 1.500 metros, e conduz ao glaciar Kaunertal, situado a 2.750 metros de altitude.

O Mazda MX-5 protagonista do recorde estava equipado com um jogo de pneus Pirelli P Zero Asymmetric, de medida 205/50 ZR15 86W, pertencentes à gama Pirelli Collezione.

Jörg Schäfer, responsável de testes outdoor e instrumentais da Pirelli Alemanha, deu conta que "estes pneus, que utilizam tecnologia derivada do desporto automóvel, proporcionam as máximas prestações em termos de rigidez, durabilidade, aderência, precisão na direção, rendimento e segurança sobre o piso molhado, todos estes aspetos essenciais num desafio como este”.

“O desenho do P Zero Asymmetric herda o utilizado originalmente no P Zero original, primogénito de uma família de pneus que continua a acumular êxitos há mais de três décadas após o seu lançamento. De facto, antes de chegar comercialmente aos modelos de produção, já fora utilizado em unidades de ralis em 1986, sob um nome distinto e o seu desenho foi otimizado para enfrentar as maiores cargas laterais”, concluiu Jörg Schäfer

Na produção do P Zero Asymmetric para a Pirelli Collezione, os engenheiros do fabricante do P longo combinam processos e compostos modernos que, atualmente, já equipam os pneus de altas prestações. Com eles, incrementa-se a resistência às cargas laterais extremas em plena viragem.

A evolução da durabilidade da estrutura do pneu utilizado durante o recorde mundial começou com um programa de simulações digitais, em que os especialistas da Pirelli carregaram no computador o perfil da rota utilizada.

A seguir, iniciaram-se os testes físicos em laboratório, ensaios em que os puseram à prova na máxima aceleração lateral, tanto em linha reta como numa ampla variedade de curvas, de forma ininterrupta durante 18 horas. As cargas ou pressões laterais também foram colocadas à prova em testes a 150% da sua máxima capacidade.

Também pode gostar de ler