Volkswagen Golf foi alvo de um upgrade

A Volkswagen efetuou uma série de alterações de vulto no Golf, que assinala o início da maior ofensiva de produto na história marca alemã.

Tanto mais que, até 2020, a Volkswagen renovará toda a sua oferta. O grande ênfase no Golf foi dado à nova geração dos sistemas de infoentretenimento e conectividade. "Não existe veículo compacto tão inteligente, tão seguro e tão interconectado como o novo Golf", afirmou Herbert Diess, presidente do Conselho de Administração da marca de Wolfsburg.

Dotado de uma panóplia de dispositivos de assistência à condução (Front Assist com Pedestrian Monitoring, Traffic Jam Assist e Emergency Assist, só para citarmos alguns exemplos), o Model Year 2017 do Golf inclui, pela primeira vez no segmento dos compactos, funcionalidades de condução autónoma.

Mais o controlo por gestos. A combinação de Lane Assist com cruise control adaptativo e Traffic Jam Assist controla o veículo até aos 60 km/h, atuando sobre direção, travões e acelerador.

Estas inovações são acompanhadas por um ténue facelift (novos para-choques; novos grupos óticos; novas luzes de halogéneo e de LED; novas jantes) e pela melhoria da família de motores a gasolina, com o novo 1.5 TSI Evo de 150 cv com tecnologia ACT à cabeça. Ao qual se seguirá uma variante BlueMotion de 130 cv, também com ACT. Já o GTI, viu a sua potência aumentar (230 cv na versão "normal"; 245 cv na Performance). E a nova caixa DSG7 substituirá, gradualmente, a DSG6.

 

Também pode gostar de ler