BFGoodrich conquista 15.ª vitória absoluta 
no Dakar

Equipada com pneus BFGoodrich, a Toyota vence, pela primeira vez, o Rali Dakar, e a BFGoodrich alcança, por seu turno, o seu 15.° triunfo absoluto na prova. Muito próximo de Nasser, também com BFGoodrich, o espanhol Nani Roma obteve um magnífico segundo posto.

 De 6 a 17 de janeiro, as capacidades de pilotagem e navegação, assim como a resistência, a valentia e a determinação dos participantes no Dakar, foram postas à prova nos mais difíceis terrenos do Perú.

Nasser Al-Attiyah e Mathieu Baumel (N.º 301) estiveram a um nível superior e realizaram um trabalho magnífico para levar a sua Toyota Hilux ao primeiro posto da classificação da categoria de automóveis.

Para tal, o duo franco-catariano deu mostras de uma fantástica consistência e de prestações brilhantes, contando com um importante aliado: os pneus BFGoodrich.

O cocktail composto por areia, “fesh-fesh” (pó do deserto), barrancos e as magníficas dunas de Tanaka e Ica levou todos os participantes ao limite, assim como veículos e pneus.

“Os nossos pneus BFGoodrich exibiram uma performance espetacular”, referiu o vencedor do rali, Nasser Al-Attiyah, no final do mesmo.

Nani Roma e Álex Haro (Nº. 304) terminaram no segundo posto da classificação geral com o seu MINI, enquanto que Sébastien Loeb e Daniel Elena superaram os vários problemas do Peugeot da equipa PH Sport para terminarem na terceira posição e completarem uma fantástica tripleta no pódio para a BFGoodrich.

O treze vezes vencedor do Dakar, Stéphane Peterhansel, sofreu um duro revés no penúltimo dia de competição, durante a disputa da nona etapa. O francês foi obrigado a abandonar depois do seu co-piloto, David Castera, se ter lesionado após uma forte pancada na passagem por uma duna.

O Dakar 2019 também foi muito duro para os espanhóis Carlos Sainz e Lucas Cruz, que, ao volante do MINI com o número 300, sofreram mil e um problemas desde a terceira etapa, aquela em que perderam qualquer possibilidade de chegar à vitória, ao cairem em num buraco, danificando seriamente o seu veículo. Apesar disso, prosseguiram em prova com o objetivo de ajudar os seus companheiros de equipa: chegaram à meta, em Lima, na 13.ª posição.

Ao volante de um protótipo da equipa Sodicars Racing, Isidre Esteve e o seu co-piloto, Txema Villalobos, demostraram que são capazes de superar qualquer desafio que lhes seja colocado. Esteve competiu com um carro adaptado à sua paraplegia, com comandos no volante, e forma uma equipa perfeita com o seu co-piloto. Cortaram a meta na 21.ª posição.

Cinco lugares atrás de Esteve, roçando as 25 primeiras posições, chegou ao final do seu terceiro Dakar a burgalesa Cristina Gutiérrez, acompanhada do seu co-piloto, Pablo Huete, ao volante de um Mitsubishi. Conseguiu o seu melhor resultado no rali, em que sempre chegou à meta.

Também com pneus BFGoodrich, a tripulação feminina, formada por Andrea Peterhansel e Annett Fischer, chegou à meta no 14.° posto na categoria “Side by Side”, com que deu mostras de uma fantástica performance na sua estreia nesta nova categoria do Dakar. “Tenho de agradecer à BFGoodrich por ajudar-nos a tornar realidade o nosso sonho!”, declarou Andrea no final do rali.

O Dakar mais duro dos últimos anos
A 41.ª edição do Dakar contou com uma distância total de 5.537 km, dos quais cerca de 3.000 foram cronometrados. Divididos por 10 etapas e duas semanas de competição, pilotos e co-pilotos não tiveram dúvidas na hora de salientar que a segunda parte foi a mais dura, tanto técnica como mentalmente.

Os pneus BFGoodrich All Terrain T/A KDR2+ e BFGoodrich KM3 garantiram as suas magníficas manobrabilidade, resistência e fiabilidade durante todo o rali, assim como uma fantástica performance em areia.

O “Dakar Service Center” da BFGoodrich proporcionou às equipas um apoio incansável durante todo o Dakar, inclusive no dia de descanso, que foi o mais trabalhoso para os técnicos. Cerca de 2.000 pneus passaram pelas suas mãos.

As dunas foram o grande desafio deste histórico Dakar, de que a BFGoodrich também foi parte importante e, por isso, se orgulha por ter conquistado o seu 15.º triunfo absoluto. Sempre que a marca participou no rali, desde 1999, subiu ao degrau mais alto do pódio.

Palmarés da BFGoodrich no Dakar:
• 1993: a BFGoodrich conquista a Taça de 2 RM no Campeonato do Mundo de Todo-o-Terreno FIA com Jean-Louis Schlesser, e uma vitória à classe no Paris-Dakar.
• 1999 e 2000: a BFGoodrich triunfa no Dakar com Jean-Louis Schlesser
• 2002 e 2003: a BFGoodrich triunfa no Dakar com Hiroshi Masuoka (Mitsubishi Pajero)
• 2004: a BFGoodrich triunfa no Dakar com Stéphane Peterhansel (Mitsubishi Pajero), garantindo, ainda, as 2.ª e 3.ª posições
• 2005: a BFGoodrich triunfa no Dakar com Stéphane Peterhansel (Mitsubishi Pajero)
• 2006: a BFGoodrich triunfa no Dakar com Luc Alphand (Mitsubishi Pajero/Montero Evo)
• 2007: a BFGoodrich triunfa no Dakar com Stéphane Peterhansel (Mitsubishi Pajero/ Montero Evo)
• 2009: a BFGoodrich triunfa no Dakar com Giniel de Villiers (Volkswagen Touareg)
• 2010: a BFGoodrich® triunfa no Dakar com Carlos Sainz (Volkswagen Touareg)
• 2011: a BFGoodrich triunfa no Dakar com Nasser Al-Attiyah (Volkswagen Touareg)
• 2012: a BFGoodrich triunfa no Dakar com Stéphane Peterhansel (Mini Cooper)
• 2017: a BFGoodrich conquista a tripleta com Stéphane Peterhansel, Sébastien Loeb e Cyril Despres, pilotos da Peugeot Sport
• 2018: a BFGoodrich conquista a tripleta com Carlos Sainz (Peugeot 3008 DKR) e Nasser Al Attiyah e Giniel de Villiers, em Toyota Hilux
• 2019: a BFGoodrich conquista a tripleta com Nasser Al Attiyah (Toyota Hilux), Nani Roma (Mini) e Sèbastien Loeb (Peugeot)

Arrow
Arrow
Full screenExit full screen
ArrowArrow
Slider

Também pode gostar de ler