“Vision Zero” da Continental sensibiliza condutores

O projeto "Vision Zero" é um dos pilares de atuação da Continental. Tendo em conta a sua experiência e know-how no desenvolvimento de sistemas de segurança ativos e passivos, o fabricante considera que pode ser um interlocutor relevante na redução dos números da sinistralidade rodoviária.

Velocidade:
O primeiro conselho a ter em conta é reduzir a velocidade e adaptá-la às condições meteorológicas, o que ajudará os automobilistas a estarem preparados para eventuais imprevistos.

Estado dos pneus:
Os pneus são o único ponto de contacto entre o veículo e a estrada. Deve ser verificarda, regularmente, o estado dos pneus para assegurar que a profundidade do piso é a recomendada.

Mesmo com pneus novos e em bom estado, os condutores devem sempre reduzir a velocidade em piso molhado, de forma a diminuir o risco de aquaplaning.

Na eventualidade de entrar em aquaplaning, os condutores devem retirar, imediatamente, o pé do acelerador e diminuir a velocidade.

Devem evitar “virar” o volante e travar. Contudo, se existir a ameaça de um acidente, devem iniciar a travagem de emergência. Na maioria dos casos, os pneus traseiros mantêm aderência suficiente para abrandar o veículo. Logo que possível, deve retomar-se a circulação a uma velocidade reduzida.

Luzes:
Ter sempre as luzes do veículo acesas, inclusivamente quando chover com pouca intensidade. Ajuda a aumentar a visibilidade, tanto a do condutor como a dos outros veículos.

Distância de segurança:
Manter a distância de segurança do veículo da frente (equivalente ao espaço de dois veículos), uma vez que o piso molhado faz com que a distância de travagem triplique. Sempre que possível usar o motor para diminuir a velocidade do veículo.

Escovas do limpa para-brisas:
Deve certificar-se que as escovas limpa para-brisas estão em boas condições e substituí-las se necessário.

 

Também pode gostar de ler