DPAI criou Comissão Especializada de Distribuidores de Pneus

A 26 de junho de 2017, foi criada a CEDP, constituída pelas empresas que exercem a atividade de distribuidores de pneus em Portugal, cujos objetivos são os de acompanhamento constante e atempado da atividade do setor de distribuição de pneus.

Poderão integrar a CEDP as empresas que sejam associadas da ACAP, que cumpram as suas obrigações e reúnam os requisitos estabelecidos nos Estatutos da ACAP e do regulamento interno da CEDP. Na génese da constituição da Comissão Especializada de Distribuidores de Pneus, está o facto de já existirem as Comissões de Fabricantes e de Retalho e existir uma lacuna na organização setorial da distribuição de pneus.

Constituir um fórum de diálogo e assessoria informativa e formativa no setor, bem como dinamizar e promovê-lo junto do mercado, opinião pública e entidades públicas e privadas são os aspetos mais importantes que levaram as empresas mais relevantes na distribuição de pneus em Portugal, a constituir esta comissão no seio da ACAP, que é um interlocutor privilegiado com credibilidade e qualificação para analisar os assuntos que afetam o setor que representa.
 
A CEDP é composta por empresas que reúnam cumulativamente os seguintes critérios:

a) Empresas de distribuição de pneus de direito jurídico português
b) Empresas com estrutura nacional de distribuição de pneus em Portugal
c) Empresas com armazém e distribuição em todo o território nacional
 
Integram a CEDP o máximo de oito elementos e no mandato de 2017/2018 constam as seguintes empresas: Aguesport; Alves Bandeira Tyres; Euro Tyre; José Aniceto & Irmão; Nex Tyres; RS Contreras e Tiresur.

Todos os distribuidores de pneus associados da ACAP poderão integrar a CEDP, em regime de rotatividade por ordem alfabética com referência às suas designações sociais, no final de cada mandato, desde que exerçam a atividade de distribuidores de pneus, que cumpram as suas obrigações e reúnam os requisitos estabelecidos nos Estatutos da ACAP e do regulamento interno da CEDP.

De salientar que a CEDP está representada na DPAI e, assim, todos os setores desde fabricantes, distribuidores e retalhistas podem ter uma visão integrada dos problemas e desafios que se nos colocam. Um dos principais objetivos definidos como prioritário para o arranque da nova comissão foi o de conhecer o mercado de pneus em Portugal e, em particular, o canal dos distribuidores. Em consonância com as regras da concorrência e no seio da ACAP, desenvolver um modelo estatístico da distribuição de pneus em Portugal.
 
Questões que se colocam no setor e que a CEDP quer saber responder, são afinal a motivação para a constituição desta nova comissão:
 
- Qual o valor do mercado no setor da distribuição de pneus? Em valor e em unidades?
- Qual a relevância económica dos distribuidores de pneus no mercado?
- Qual o papel que queremos ou podemos ter, no futuro, enquanto distribuidores?
- Qual a importância dos grandes operadores europeus e a nossa capacidade de operar em Portugal e noutros mercados europeus?
- Os pneus usados em Portugal? Enquadramento e fiscalização.
- As obrigações legais e o seu cumprimento em Portugal?
- Segurança e ambiente, bem como os novos desafios colocados pela digitalização e o desenvolvimento de novos canais.

 Na próxima edição da Revista dos Pneus, estes e outros temas serão abordados.