Dunlop mostra os números de Le Mans

Nas corridas de resistência, a Dunlop tem como objetivo ser mais rápida, mais forte e mais duradoura...
Eis como se traduz esse objetivo nos números alcançados pelas equipas que montavam pneus Dunlop na épica corrida de 2017: 2 pódios absolutos 3 em 3 voltas mais rápidas 2 em 3 vitórias em classes 6 pódios Os pneus Dunlop lideraram um total de 769 voltas, com 7 equipas em 3 classes: 366/366 LMP2 210/340 LM GTE Pro 63/333 LM GTE Am Mais rápidos Os 36 pilotos mais rápidos em LMP2 competiram com pneus Dunlop. A volta mais rápida de Ho Pin Tung, de 3:28.632, foi também o seu melhor tempo teórico – já que não melhorou nenhum dos seus tempos parciais registados quando estabeleceu o novo recorde de LMP2 em Le Mans. A volta mais rápida na corrida de LMP2 (carro nº 38) foi 8,5 segundos mais rápida que a de 2016. A volta da pole de 2017 em LMP2 (carro nº 26) foi 0,157 segundos mais rápida que o tempo da pole da Audi em LMP1 em 2012. O primeiro carro de LMP2 terminou a apenas uma volta do vencedor da corrida em LMP1. Nelson Piquet Jr foi um dos pilotos de LMP2 consistentemente mais rápidos: a sua melhor média de 10 voltas foi de 3:29.738, a menos de um segundo da sua melhor volta de 3:28.785. Em LM GTE: A volta mais rápida em Pro (carro n.° 97) foi 0,890 segundos mais rápida que em 2016. A volta mais rápida em corrida em Am (carro n.° 90) foi 3,351 segundos mais rápida que em 2016. Daniel Serra foi piloto mais rápido em GTE Pro, no Aston Martin vencedor número 97, com o nº 95, de Nicki Thiim, no terceiro lugar. Em GTE Pro: Daniel Serra também obteve a média de 10 voltas mais rápida, a somente 0,727 segundos do tempo da sua volta mais rápido. E ainda a média de 30 voltas mais rápida, sendo mais de 0,5 segundos mais rápido que qualquer outro piloto. Os pilotos de GTE Am, Rob Bell e Pedro Lamy, encabeçaram os tempos mais rápidos obtidos com os Vantage da TF Sport e da Aston Martin Racing, enquanto que Euan Hankey registou a média de 10 voltas mais rápida. Após 24 horas, os quatro carros de GTE Am equipados com pneus Dunlop terminaram na mesma volta, separados por 8,5 km depois de 4484 km de corrida.

Também pode gostar de ler