Dunlop lança novo Geomax MX53

A Dunlop apresentou o Geomax MX53, o pneu de motocross para piso duro, substituto do MX52. O MX53 oferecerá aos pilotos um desempenho de referência na sua categoria e numa mais ampla gama de terrenos face ao seu antecessor.

O pneu posiciona-se, na variada gama Geomax da Dunlop, entre o destinado a terreno "superduro" MX71, e o “intermédio” e altamente versátil MX33.

Este ano, foi uma temporada em que os pilotos Dunlop Geomax conquistaram grandes êxitos. Cooper Webb (KTM) venceu o título de AMA Supercross, campeonato em que todas as corridas da época de 2019 foram ganhas por pilotos Dunlop.

Também na América do Norte, Eli Tomac (Kawasaki) igualou esta façanha no Campeonato Pro Motocross.

Nos Campeonatos Mundiais de MXGP de la FIM, os pilotos Dunlop venceram cinco das últimas nove corridas, com os pilotos da KTM, Max Anstie e Glenn Coldenhoff, a darem mostras de uma forma dominadora nas últimas rondas da temporada.

No Campeonato do Mundo Feminino, Courtney Duncan dominou com a sua Kawasaki, com Amandine Verstappen a vencer, também, o GP da Holanda para a Yamaha.

“Este amplo leque de êxitos mostra que a gama Dunlop Geomax serve para uma grande variedade de motos. Estamos orgulhosos de que muitos desses êxitos tenham sido obtidos com o Geomax MX33 de série "de venda ao público”, um feito que esperamos que se repita com o MX53.

"O desenvolvimento do MX53 foi levado a cabo nas competições de nível máximo em que a Dunlop esteve presente nas temporadas de 2018 e 2019”, referiu Luca Davide Andreoni, diretor de marketing da Dunlop Moto para a Europa.

As novas tecnologias com as quais o Dunlop Geomax MX53 foi desenvolvido proporcionam elevada performance numa ampla gama de terrenos.

Para a construção da cobertura do pneu, foi adotado o design avançado de vértice Advanced Apex Design da Dunlop.

Este é um dos segredos do êxito do MX33, que oferece uma superior absorção de impactos, uma rigidez uniforme na parede lateral e uma condução mais suave, com uma resposta mais firme. E oferece tudo isto sem incrementar o peso.

Os testes da Dunlop demonstraram que o MX53 deu um passo em frente em termos de performance face ao MX52 em terrenos duros e ainda maior em superfícies intermédias. Tal deve-se, em parte, ao novo desenho da banda de rolamento.

O trabalho da Dunlop para aumentar a versatilidade do MX53 traduziu-se no desenvolvimento de um composto totalmente diferente do utilizado no MX52.

A inovadora mistura de compostos dispõe de uma grande quantidade de partículas de polímero molecular, resultando numa maior resistência, isto é, maior durabilidade ao aumentar a resistência aos cortes.

 “Podemos estar realmente orgulhosos do nosso trabalho e do desenvolvimento conjunto com equipas e pilotos vencedores de todo o mundo, para criar um produto e uma gama tão completos", afirmou o diretor de marketing

"O nosso objetivo é disponibilizar os melhores pneus aos pilotos que partilham a nossa paixão pelo motocross e a nossa vontade de melhorar em permanência. Com a incorporação do MX53, a nossa gama Geomax é, agora, mais completa do que nunca”, acrescentou Luca.

Também pode gostar de ler

  • Q&F, Lda. dispõe de nova linha de jantes de 14” a 17”
    Leia mais ...
  • BKT exibe todo o seu poderio tecnológico na Agritechnica
    Leia mais ...
  • Trelleborg juntou-se à Massey Ferguson no “MF NEXT Concept Tractor”
    Leia mais ...
  • Dunlop Mutant: o pneu crossover para o mercado das duas rodas
    Leia mais ...
  • Bridgestone VX-TRACTOR e Firestone Performer Extra mostram-se na Agritechnica
    Leia mais ...