Reparação de pneus furados

Embora qualquer objeto pontiagudo deixado na estrada possa provocar um furo, a maioria é provocada por pequenos pregos e parafusos (normalmente com menos de 1/4" de diâmetro). As orientações dos fabricantes permitem a reparação de furos na área do piso de um pneu até 1/4" de diâmetro. A reparação de furos de maiores dimensões e de furos no ombro do pneus e nas áreas das paredes laterais não é recomendada.

Deve avaliar os danos que o objeto causou ao furar o pneu, reestabelecer uma vedação estanque do revestimento interior do pneu e analisar o trajeto que o objeto percorreu pelo pneu. Normalmente um remendo em forma de cogumelo é considerado o melhor método de reparação de um pneu radial com correias de aço furado.

Qualquer tentativa de reparação sem remoção do pneu da roda é inadequada. Sem inspecionar o interior do pneu para deteção de danos ocultos, surge o risco de voltar a colocar em serviço um pneu fragilizado. Os furos na área do piso que parecem passíveis de serem reparados demonstraram, após mais investigação, que o objeto que perfurou o pneu era suficientemente comprido para cortar a parede lateral do pneu no interior. Sem desmontar o pneu, quaisquer danos ocultos passariam despercebidos.

O simples enchimento de um pneu sem o remover da roda é inadequado. Além disso, qualquer reparação que não analise por completo o trajeto que o objeto efetuou através do pneu é incompleta. Se um remendo no interior do pneu volta a selar o revestimento interior, não enche o trajeto do furo. Isso irá permitir que a humidade atinja as correias de aço e/ou os cabos interiores enferrujando-os ou deteriorando-os.

Existem muitos e diferentes compostos de borracha utilizados num pneu. O revestimento interior do pneu utiliza um composto especial de borracha que tem a capacidade de melhor reter o ar. Depois de furado, o revestimento interior deve ser limpo, polido, remendado e revestido, de forma a assegurar que a sua capacidade de retenção do ar foi reestabelecida. Dado que isso só pode ser feito a partir do interior do pneu, essa é outra razão para a inadequação de uma reparação apenas com tampa.

Continuar a conduzir com um pneu com um furo lento pode deixar que a humidade se infiltre em torno do objeto e no pneu. Isso irá reduzir a probabilidade de o pneu poder ser reparado devidamente porque a humidade irá, em última análise, atingir os cabos de aço e de tecido internos utilizados para reforçar o pneu provocando, provavelmente, ferrugem e a perda de força.

Para assegurar o restabelecimento de uma vedação estanque, o dano deve ser limpo com uma broca de corte especialmente concebida que remove a ferrugem e dimensiona o dano corretamente, para aplicação da haste de borracha do remendo. Cimentada e posicionada, a haste irá vulcanizar com o pneu, ajudando a evitar que a humidade atinja os cabos de reforço do exterior do pneu.

Uma reparação corretamente efetuada de um pneu furado que siga os procedimentos de reparação por fases, demora cerca de 30 minuto. A condução com um pneu reparado indevidamente é perigosa porque pode danificar ainda mais o pneu e/ou permitir que a sua força se deteriore com o tempo.

Um pneu reparado indevidamente e conduzido a alta velocidade pode falhar subitamente, provocando a perda de controlo do veículo. Além disso, a utilização de uma câmara como substituto de uma reparação adequada gera calor adicional e não deve ser considerada.

dreamstimelarge 43842730

dreamstimelarge 40203077

Save