Novos pneus MX32 e MX52 da Dunlop

Depois de mais um ano de êxitos no motocross, a Dunlop reforça a linha ao lançar dois pneus, ambos com áreas de cobertura superiores às dos modelos antecessores e desenvolvidos com as equipas da Honda e Kawasaki, participantes no Campeonato do Mundo.

O MX32 é um pneu para pisos moles a médios, aperfeiçoado em termos de aderência nas curvas, adaptação precisa em linha, controlo da derrapagem, tração em linha reta e durabilidade.

Para pisos médios a duros, o pneu MX52 apresenta um melhor desempenho global, com avanços significativos no que toca à adaptação precisa em linha, capacidade de adaptação, controlo da derrapagem e aderência em curvas.

A Dunlop regressou à competição internacional de motocross em 2011, com a vitória do piloto da Honda Evgeny Bobryshev num Grande Prémio e um pneu inteiramente novo que iria dar origem ao pneu traseiro MX32.

Os desenvolvimentos prosseguiram e em 2012 Gautier Paulin, piloto da Kawasaki, venceu o Grande Prémio da Bulgária com pneus que constituíram a base para o MX52.

Equipado com protótipos para ambas as especificações, Paulin venceu mais três Grandes Prémios em 2013: começou por repetir a sua vitória na Bulgária com MX52, depois bateu Cairoli em Itália e em Portugal venceu com protótipos MX32.

Os protótipos MX32 e MX52 utilizados em 2013 conquistaram vitórias em três Grandes Prémios e quatro mangas, 12 posições no pódio e terminaram 31 vezes entre os seis primeiros na última temporada do campeonato MX1. A sua versão final está agora disponível para o público.

O feedback dos pilotos participantes nos 17 eventos de 2013 foi essencial para as especificações finais dos pneus, tendo Eddy Seel, antigo piloto GP MX e campeão de Supermoto, sido o elo de ligação entre os pilotos e a equipa de investigação e desenvolvimento (I&D) da Dunlop.