Pirelli anuncia regresso de Chus Puras para o rali espanhol

A Citroën comemorou o seu 100.º aniversário com vista para a segunda metade do CERA (Campeonato Espanhol de Rali de Asfalto).

O evento foi assinalado pelo retorno ao topo de uma das figuras mais consagradas nesta especialidade, Chus Puras, que agora retorna à competição com 56 anos, pela primeira vez como piloto da Pirelli ao volante de um Citroën C3 R5 pertencente à estrutura desportiva Sports & You.

O cantábrico une-se à Citroën Rally Team como parceiro de Pepe López, líder do CERA e do novo S-CER (Super Campeonato Espanhol de Ralis), com o qual formará uma equipa na 56.ª edição do Rally Princesa das Astúrias.

Puras viverá a sua estreia oficial ao volante do suporte de dupla viga, acionado por pneus Pirelli Motorsport, que também dirigirá dentro de um mês, no Rally Santander-Cantábria.

Um binómio completamente novo para Chus Puras, ao qual ele conseguiu adaptar-se com sucesso juntamente com o seu co-piloto neste regresso, Carlos Dorado.

Para isso, a Sports & You organizou um programa de testes, com dois dias agendados no norte de Portugal, que serviram para o motorista do Santander se acostumar a dirigir o Citroën C3 R5 e também desvendar, em condições secas, o comportamento e o desempenho dos diferentes pneus desenvolvidos para asfalto pela Pirelli Motorsport.

Após um longo intervalo de 12 anos sem competir no CERA, Chus Puras aproveitou ao máximo os testes recentemente realizados nas estradas portuguesas, tirando conclusões muito satisfatórias dos diferentes testes que realizou com a última geração de compostos da Pirelli (P Zero RA5, RA7, RA7 + e RA9, além do Cinturato RW, em caso de chuva), que serão utilizados no seu histórico regresso à competição.

Chus Puras comentou: “Para mim, é um prazer pilotar um Citroën novamente e estar, além disso, com uma marca de pneus completamente nova, como a Pirelli. As capas, as telas, o tipo de composto, os desenhos... Agora, tudo é diferente do que eu conhecia. Demora um pouco para saber como analisar e sentir como cada tipo de borracha interage com o carro”.

“Pude verificar que houve uma grande evolução nesse assunto e essa é uma das coisas mais importantes que preciso tde rabalhar e saber. Agradeço o apoio da Pirelli para poder desenvolver esses compostos e saber até onde cada um pode ir. Isso vai ajudar-me muito quando se trata de adaptar o Citroën C3 R5 à corrida”, concluiu.

Florenci Caso, responsável de Competição Automóvel da Pirelli em Portugal e Espanha, aplaudiu o retorno de Puras: “É um prazer trabalhar com alguém com o talento e honra de Chus Puras. Aproveito a oportunidade para recebê-lo como piloto da Pirelli".

"Nos testes, pude ver que a evolução em termos de pneus e carros tem sido muito grande. Não tanto nas velocidades máximas mas, particularmente, na curva, um aspeto que, hoje, é impressionante. Acho que ele fará uma excelente atuação na princesa das Astúrias”, afirmou o responsável. 

O Rally da Princesa das Astúrias arrancou no dia 11 de setembro, com as etapas anteriores à competição, que começou no dia 13. Os pilotos devem completar um total de 580,8 km, 161,57 deles contra o cronómetro, divididos em 11 especiais.

Também pode gostar de ler