Falken ganha espaço

A Electro Marques foi fundada em 1992, dedicando-se, tal como o seu nome indica, à parte elétrica dos automóveis. Há três anos, começou a trabalhar com a Falken, um produto fácil de vender.

“Foi uma grande oportunidade para a empresa. É uma marca que, neste momento, estamos a trabalhar muito bem”, sublinha Rui Marques, responsável da empresa. “Hoje, pensamos os pneus como uma área distinta”, complementa João Pereira, responsável da empresa.
“Trabalhamos a Falken como primeira marca”, avança Rui Marques. “Tem cerca de 50% de expressão no nosso negócio de pneus”, esclarece o mesmo responsável.

Prova do sucesso desta relação está no facto de a Eletro Marques ter sido a terceira casa do país que mais vendeu pneus Falken, durante o balanço comercial de 2016.

Passar a mensagem
Rui Marques recorda como começou esta parceria. “Inicialmente, queríamos uma marca que nos desse alguma proteção de zona. As outras marcas todos vendiam. Porquê a Falken? Já trabalhávamos a Dunlop e a Goodyear: deram-nos a oportunidade de experimentar a Falken”. Assim foi. De início, os clientes não conheciam o pneu. Alguns pediam marcas premium e nós aconselhávamos a Falken. Hoje, esses mesmos clientes vêm ter connosco a pedir a marca”, conta Rui Marques. Por outras palavras, o produto começava a passar a mensagem. “Na altura, a Alves Bandeira estava a lançar a Falken e tudo coincidiu”. “Ao início, também nós, não conhecíamos a marca. Gostamos de conhecer a origem. E conseguimos ir ao Japão visitar a Falken. Gostámos do vimos, nomeadamente, dos testes com máquinas da Dunlop. Era, de facto, um produto de qualidade premium”, afirma o responsável, que garante ter a gama completa da marca em stock. “É uma marca muito transversal”, afirma.

Qualidade e preço
Para os responsáveis da Electro Marques, o binómio “qualidade-preço” é o trunfo maior da Falken. “É excelente”. Esmiuçando as suas virtudes, Rui Marques explica que se trata de um pneu que, desde o início da sua utilização até ao final tem uma aderência sempre muito boa, tanto em piso molhado como seco. São os nossos clientes que nos dizem”, sublinha o responsável.

Na sua perspetiva, os clientes da Falken são aqueles que procuram marcas premium. “Alguns clientes, na primeira vez, ainda têm algumas renitências em comprar. Mas, se o fizerem dessa primeira vez, na segunda já pedem Falken”, enfatiza. João Pereira, por seu turno, vinca o trabalho da empresa nesse sentido. “Encaminhamos os clientes para a marca. Digo sempre que tenho Falken no meu automóvel”.

Importante para a Electro Marques é a relação “muito positiva” com a AB Tyres, sobretudo, ao nível das campanhas de marketing, ações e formação. Mas não só.

“Têm uma grande disponibilidade de stock. É muito raro estar esgotada alguma das medidas”, afirma João Pereira. “O stock é sempre permanente”, reforça Rui Marques.

Segundo a mesma fonte, o mercado de pneus, em Portugal, está um pouco sobrecarregado. “O primeiro equipamento também está a apostar, fortemente, nos pneus. Contudo, outras casas, como a nossa, têm a maior parte do trabalho ao nível de pneus, o resto do serviço vem por acréscimo”, diz.
João Pereira tem uma visão parecida. “Existem cada vez mais players e, também, oficinas, muitas delas, sem o conhecimento e a formação necessárias para vender pneus. O mercado está desregulado. Há anos que se fala em pneus usados e continuamos a ter, cada vez, mais casas a comercializá-los”, lamenta o responsável.
Refira-se que, na Electro Marques, as entregas são feitas em 24 horas e, por vezes, “de manhã para a tarde”, atuando numa área geográfica do centro, correspondida entre Santarém e Leiria, num raio de 35 km.

Entre as duas filiais, em Ourém, a empresa Electro Marques dispõe de uma ampla carteira com 6.730 clientes, contando, entre julho de 2016 e julho de 2017, com 17.755 obras abertas e 9.713 veículos intervencionados.

Negócio a crescer - Pneus representam 10%
A atividade dos pneus (ligeiros e comerciais) representa, atualmente, ao nível de todas as marcas, perto de 10% do negócio da Electro Marques. Os pneus Falken têm, neste contexto, uma larga fatia. Em 2016, a empresa de Ourém vendeu 2.064 unidades Falken, contra 2678 pneus de outras marcas. Este ano, o objetivo é vender 3.000 pneus Falken, contando já, cumprido o primeiro semestre, com 1.082 unidades, face aos 1.780 pneus de outras marcas comercializados durante o mesmo período.