Ano de 2017 épico para a Dunlop em Le Mans

O ano de 2017 foi épico para a Dunlop. Além de resultados que superaram em muito as expectativas e até as melhores ambições, os pneus também tiveram um ano incrível. 2017 foi o ano em que cinco equipas efetuaram quíntuplos stints (x5!).

Os resultados:

Dois primeiros lugares do pódio;

Três em três voltas mais rápidas;

Duas em três vitórias em classe:

Seis presenças no pódio

Pneus Dunlop lideraram um total de 769 voltas entre sete equipas e três classes

366/366 em LMP2210/340 em LM GTE Pro63/333 em LM GTE Am

Dunlop com o ano mais rápido, intenso e longo de sempre. Os números de 2017 provam isso mesmo.

- Os 36 pilotos mais rápidos em LMP2 utilizavam pneus Dunlop
- A volta mais rápida de Ho Pin Tung, de 3:28.632, foi, também, o seu tempo teórico mais rápido – não melhorou qualquer dos seus tempos em setores quando estabeleceu a novo recorde da corrida de LMP2 em Le Mans
- O melhor carro de LMP2 terminou a apenas uma volta do vencedor da corrida em LMP1
- Nelson Piquet Jr foi um dos pilotos mais rápidos e mais consistentes em LMP2 – as suas 10 melhores voltas registam uma média de 3:29.738 – a menos de um segundo do seu melhor tempo de 3:28.785
- Daniel Serra foi o piloto mais rápido em GTE Pro no Aston Martin n.º 97 vencedor, com Nicki Thiim, no n.º 95, em terceiro. Após 24 horas, quatro carros da Dunlop em GTE Am terminaram na mesma volta, separados por 8,5 km após 4.484 km de corrida

Mais intenso e mais longo…
- 17 equipas de LMP2 com stints quádruplos - cinco equipas de LMP2 efetuaram cinco stints com o mesmo jogo de pneus – até 668 quilómetros percorridos com um só jogo
- 9.632 voltas efetuadas
- Mais de 525.000 km percorridos pelos pneus
- Mais de 13 voltas ao Mundo - 245 milhões de rotações de pneus