Elevadores: rentabilidade e produtividade

Tal como em qualquer outro tipo de equipamento, mais importante do que o preço de um elevador, é a garantia do fabricante ou distribuidor e a respetiva assistência técnica e disponibilidade de peças de substituição que devem ser analisadas com atenção

Elevar veículos e mantê-los em segurança a determinada altura enquanto se trabalha sob eles, é uma operação repetida com grande frequência nas oficinas. Para o efeito, os elevadores devem satisfazer as diferentes necessidades, em função do tipo de intervenção sobre o veículo, do seu peso e das suas dimensões.

Apresentamos, neste artigo, informações detalhadas sobre as possibilidades, limitações e utilizações de diferentes elevadores existentes no mercado, para que a oficina disponha de dados fiáveis — tanto descritivos como de aplicação — caso pretenda renovar ou adquirir este tipo de equipamento.

TIPOLOGIA DE ELEVADORES

A variedade de tipos de elevadores, cada um com diferentes prestações, permite que estes satisfaçam todas as exigências e cumpram os requisitos de segurança. A tecnologia mais utilizada nos elevadores é a eletrohidráulica, a que permite movimentar “massas” mais importantes, com uma potência menor dos motores. Os elevadores hidráulicos exigem obra civil de grande importância e são relativamente lentos, tanto na subida como na descida, mas são ainda os preferidos das oficinas de automóveis.

Para descobrir mais sobre os diferentes tipos de elevadores de veículos, consulte a edição de dezembro da Revista dos Pneus.

Também pode gostar de ler